CONTROLE SOCIAL E EDUCAÇÃO: REDE DE CONTROLE RIO GRANDE DO SUL INICIA A SEGUNDA ETAPA DO PROJETO-PILOTO DE FORMAÇÃO DE CONSELHEIROS ESCOLARES

A Rede de Controle da Gestão Pública do Rio Grande do Sul, através do Grupo de Trabalho do Controle Social e Educação, promoveu, nessa terça-feira, 15, a segunda etapa do projeto-piloto de Formação de Conselheiros Escolares, no Colégio Estadual Júlio de Castilhos, em Porto Alegre.

O projeto promove a aproximação dos conselheiros escolares para identificar as suas dificuldades no controle das verbas e dos recursos que são destinados para gestão da escola pública, oportunizando, além do fortalecimento do controle social, a formação de pais, professores, funcionários e alunos que gerenciam dinheiros públicos, com auxílio e intermédio dos profissionais que integram os órgãos de fiscalização e controle e as entidades da sociedade civil organizada.

O coordenador do GT, José Francisco Seabra Mendes Júnior, Promotor  de Justiça do Ministério Público do Estado do Rio Grande do Sul, destacou a importância da atuação conjugada dos órgãos e entidades e agradeceu o empenho de todos os palestrantes: Gerson Santos, do Conselho Regional de Contabilidade; José Luís Boll, da Controladoria-Geral da União; Antônio Kehrwald, Diego Rafael de Lorenzi e Joara Helena Ritter Saldanha, da Contadoria e Auditoria Geral do Estado; Carla Fátima Pereira da Silva, do Observatório Social; bem como a participação de Gerson Luiz Souza da Fonseca, do Ministério Público de Contas; e a acolhida da diretora do Colégio Estadual Júlio de Castilhos, Fernanda Schmidt Gaieski.

O projeto Controle Social e Educação faz parte dos grupos temáticos da Rede de Controle no Rio Grande do Sul e é desenvolvido pelo Ministério Público Estadual, pela Procuradoria-Geral do Estado, pelo Tribunal de Contas do Estado, pela Controladoria-Geral da União, pela Contadoria e Auditoria-Geral do Estado, pelo Conselho Regional de Contabilidade e pelo Observatório Social.

No próximo bimestre, a atividade será desenvolvida em três escolas municipais e, com a finalização dessa etapa, um curso em formato de ensino a distância será estruturado para ser enviado às escolas públicas.

Matéria extraída do site do MPRS: https://www.mprs.mp.br/noticias/47436/